Quando nasce uma mãe?!

Já pensaram nisso?! A resposta pode não ser tão óbvia como parece…

Com o teste de gravidez? Com a barriga? Com o filho no colo? question_mark_woman

Não existe uma resposta certa. Existe uma resposta íntima, pessoal, única para cada mulher.

Para mim, a mãe nasce no momento em que o coração diz: eu quero ter um filho. Perceberam o detalhe? Quando o coração diz. Não quando o raciocínio fala, quando o planejamento atua, quando o imprevisto acontece. Para mim, a mãe nasce quando o coração fala. O resto é a forma como a vida se encarrega de realizar este milagre.

Eu, por exemplo, sou mãe desde os cinco anos de idade. Isso mesmo, cinco anos. Foi ali que meu coração, ainda sem entender muito bem o que isso significa, disse: eu quero ser mãe. Aos cinco anos descobri que toda mulher pode ser mãe, e ali, entre as bonecas, decidi que seria mãe. Inclusive escolhi o nome da minha menina.

Hoje, aos 26, ainda não sou mãe de fato, mas meu coração já é. Sei que um dia terei meus filhos comigo. Essa certeza, esse sentimento me acompanha há 20 anos.

Perceberam como essa resposta é muito pessoal?

Ser mãe não é algo biológico. Ser mãe vai além do que palavras podem explicar. Ser mãe é entrar em contato com o amor real. O amor que não tem barreiras, que não tem origem, que não tem tamanho. Ser mãe é provar um pedacinho do que é o amor incondicional.

Há diferença se o filho foi gerado por ti ou não? Sim.

O amor é diferente se o filho foi gerado por ti ou não? Não.

Ser mãe, gerar um filho, criar um filho é sempre um processo de relação. É na relação que mãe e filho se tornam reais. É na relação que esse amor fica mais cada vez mais real. Por isso afirmo:  a relação entre mãe e filho adotivo é diferente sim. Nem melhor, nem maior, apenas diferente. Diferente simplesmente pela forma como se conheceram, pois a relação que irá se formar dali para adiante é a mesma como de qualquer mãe.

O amor é o mesmo, independente se seu filho foi gerado por você ou não.

O amor será o mesmo apesar das características diferentes.

O amor será o mesmo ao contar como foi o dia que ele nasceu ou o dia em que se conheceram.

O amor será o mesmo ao tentar explicar pro seu filho como você o ama e o quanto o desejou. O amor é o mesmo ao olhar para aquele ser e se questionar como é possível sentir algo tão grande.

Com todo esse amor que não se explica onde mais nasceria uma mãe se não no coração?!

Lívia Oliveira
Psicóloga: CRP 07/18713

Anúncios

6 comentários sobre “Quando nasce uma mãe?!

  1. Lindo e verdadeiro , decidimos adotar um filho este ano , a espera neste momento é a avaliação da documentação, estou no inicio do processo …..vejo este momento como estivesse realizando exames , teste de gravides ……..a ansiedade é a mesma ;….mas aguardar os próximos passos , apenas preciso segurar a ansiedade .

  2. Rosangela, estamos iguais nas datas do processo de adoção!!

    Nos ligaram, marcando a primeira entrevista!!

    Super na expectativa!!
    sorte pra todas nos!!
    bjs

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s