A importância do diário na gestação do ♥

A importância do diário no pré-natal da gestação do coração

6a00d8341bf79853ef0133ee07807b970b-600wi

Imagem Pinterest

 

Dias atrás durante minhas arrumações em casa encontrei o diário que fiz durante minha primeira gestação do coração e parei um pouquinho o que eu estava fazendo para ler. Já tinha tentando outras vezes, mas desta vez parecia que era a hora certa de reencontrar todas aquelas recordações.

Comecei a escrever este diário depois que fomos numa reunião do grupo de apoio à adoção da nossa cidade. Comprei um caderninho e ali comecei minhas anotações. Não escrevia todos os dias, mas sempre que sentia vontade de desabafar ou quando lia algo que gostaria que ficasse registrado eu anotava ali, como algumas frases, versículos bíblicos, nomes de meninos e meninas.

Nesta minha viagem ao tempo, foi maravilhoso observar as datas e o período da “gestação do coração” que eu havia escrito cada mensagem. Quando comecei o diário, em abril de 2012, eu não tinha conhecimento ainda de que meu filho já estava prestes a ser concebido. Mas, coincidência ou não, pois para aqueles que como eu não acreditam nas coincidências mas em propósitos dos céus, a partir do momento em que ele foi concebido eu já me sentia muito mais próxima dele, tinha convicção de que ele estava muito perto de chegar, inclusive registrava este sentimento no diário. Pude relembrar que foi um ano muito intenso.

Acontecia conosco uma situação que é bem comum com pessoas que estão aguardando serem chamadas no processo de adoção. Como as pessoas mais próximas sabem da sua história, e na tentativa de ajudar, sempre que ficam sabendo de uma criança que está sofrendo maus tratos ou que foi abandonada, entram em contato para contar a história da criança. Talvez isso já tenha acontecido com você que está lendo este texto, então você vai entender o sentimento que eu tinha quando ficava sabendo destes casos. Será que este é o meu filho (a)? Será que devo fazer algo? É inevitável não pensar nisso… em casos assim sempre pensamos que pode ser o nosso filho!!!

Em agosto de 2012 surgiu uma situação dessas. Nos contaram a história de um menino de 6 meses que estava sob os cuidados da avó, muito humilde e que já não tinha condições físicas nem financeiras de ficar com o bebê. A filha era viciada em crack e ela já ajudava os outros netos. Enfim, a história chegou até nós, e queriam saber se poderíamos ajudar. Foram algumas semanas de intenso envolvimento com a situação, mas nem chegamos a conhecer a família muito menos a criança. Uma vizinha que estava ajudando a cuidar do bebê decidiu entrar com o pedido de guarda provisória. Apesar de não termos conhecido a criança, tivemos um envolvimento emocional bem intenso, e a minha sensação foi de estar passando por um aborto. Sim, um aborto de uma história que não foi vivida afinal a expectativa do possível encontro com o meu filho foi gerada. Inclusive tínhamos escolhido um nome para o menino, ele se chamaria Henrique. Por isso quando o meu filho chegou, o nome Henrique já não estava mais na nossa lista. O nosso “Henrique” (que na verdade nunca foi nosso)  ficou guardado no nosso coração, e oramos a Deus pra que ele tenha sido acolhido por uma família que o ame e respeite e que ele seja muito feliz.

Tenho certeza que as famílias gestantes de coração compreenderão o que estou contando. Quando chegamos muito próximo de concretizar uma adoção e não dá certo por algum motivo, realmente é como se fosse um aborto. A dor e a sensação de perda são muito intensas, de uma situação que fugiu do seu controle. É como se areia escorresse entre os seus dedos, você não consegue segurar. Essa foi a experiência de aborto da gestação do coração que vivenciei. Espero que seja a única.

Após toda essa situação, resolvemos tirar umas férias e fomos visitar uns amigos na Bahia e outros em Pernambuco. Foi uma viagem muito especial, pois reencontramos amigos queridos de longa data. Voltamos pra casa renovados fisicamente e espiritualmente. Tenho tudo registrado neste diário. E neste período meu filho já estava a caminho, já estava na barriga da mãe biológica, e já estava sendo gestado no meu coração, mas eu ainda não tinha conhecimento da real existência dele. Todas estas emoções revivi e recordei agora, ao reencontrar este diário.

Um diário é uma agenda, geralmente de caráter íntimo, onde se fazem anotações que contém uma narrativa diária de experiências pessoais que é organziada pela data de entrada das informações. Um diário pessoal pode incluir experiências de uma pessoa e/ou pensamentos e sentimentos. (Wikipédia)

img-thing

Imagem Pinterest

Escrever nossos pensamentos, ideias e questionamentos ajuda a aquietarmos a mente, clareza de ideias, nos auxilia a entender todo o contexto que estamos vivendo, a compreender os nossos sentimentos, a fazer uma conexão profunda com o nosso coração, além de arquivar todos estes tesouros para que um dia sejam recordados.

Eu gosto da ideia de pegar um diário físico, pois escrevo com calma, desenho, colo adesivos, etc. mas hoje em dia já tem até diário eletrônico, veja no link http://www.meuqueridodiario.com.br A vantagem é que você pode acessar de qualquer lugar.

Pra algumas pessoas ter um diário é algo de adolescente, infelizmente não entendem o poder terapêutico de ter este momento individual, especial e único. Um “espaço” só seu e que posteriormente poderá ser compartilhado com quem você quiser, se você quiser. No meu caso, meu marido já leu e inclusive escreveu algumas páginas também, pois foi um diário da gestação do coração para o nosso filho. Nele nós tínhamos a lista dos nomes que nós gostávamos, e foi com esta lista que tomamos a decisão do nome do nosso filho.

Se você ainda não começou um diário e ficou com vontade, escolha um caderno bem bonito, ou uma agenda que você se identifique. Hoje em dia também tem diários lindos feitos com a técnica de scrapbook. O scrapbook é uma terminologia em inglês para definir livro com recortes de fotos, convites, papel de balas e qualquer outro material que possa ser colado e guardado no interior de um livro. O scrapbook, assim como a colagem, consiste também em atividade para composição de memórias e recordações mediante o uso de fotografias. É um passatempo de decorar se aplica também a cartas, poemas, convites e outros. Este hobby possui muitos adeptos. Só nos Estados Unidos se estima que existem mais de 25 milhões de entusiastas. (Wikepédia). O curso de scrapbook é muito legal, recomendo! Eu fiz umas aulas com uma amiga e foi super legal!

il_570xN.541742451_hhl5

Imagem Pinterest

O tempo investido na elaboração de um diário é muito especial, digo que é uma verdadeira terapia, e faz parte do nosso pré-natal da gestação do coração. Nos sentimos mais perto do nosso (s) filho (s) que está por vir e conseguimos renovar a mente e o coração neste período de espera.

Bom, depois de contar pra vocês a história do meu primeiro diário e reencontro com todas as recordações contidas nele, me empolguei e vou começar o meu segundo diário, para o nosso segundo grande tesouro que está a caminho. Na hora certa ele ou ela chegará, creio nisso!

Um beijo com carinho,

Luciane

Anúncios

10 comentários sobre “A importância do diário na gestação do ♥

  1. Luciane lendo essa história do seu diário. Se parece muito c a minha história e do meu marido Leo.Fatos idênticos….. Só q ainda meu filho (a) do coração ainda não chegou.Sofro muito choro muito…..

    • Luciane lendo essa história do seu diário. Se parece muito c a minha história e do meu marido Leo.Fatos idênticos….. Só q ainda meu filho (a) do coração ainda não chegou.Sofro muito choro muito…..

      • Oi querida! Bom, então tenha a certeza que a sua hora vai chegar! Eu sei que não é fácil essa espera, e passar por um aborto desse tipo no meio do caminho dói ainda mais, mas quando vc pegar seu filho (a) nos braços terá a certeza que só podia ser ele (a). Fica firme! Já tá fazendo o pré-natal da adoção? Já leu este post? Beijos querida, Luciane

  2. Amei ter encontrado VC ….Na verdade foi minha vizinha q encontrou o Blog , foi estes dias q eu sofre este aborto. E minha vizinha TB ficou triste eu muito deprimida…. Mas vou começar a fazer
    Bjs Elaine

  3. Pingback: Adoção: Contando a história da família através de um álbum | Gravidez Invisível

  4. Pingback: Enjôos da gestação do ♥ | Gravidez Invisível

  5. Luciane,
    Que ideia fantástica desse blog. Que inspiracao…amei o fato de poder fazer um diário, um book. Meu Deus é mesmo maravilhoso! Encontrar pessoas como você, para nos inspirar nesse momento tao especial de nossas vidas.
    Estamos há 3 anos no processo de grsvidez do coracao e ha 1 ano recebemos a carta de aptidão. Certamente faremos as fotos e vamos sim compartilhar. Obrigada e Deus a abençoe!

    • Oi Ana! Que bom receber o seu contato. Fico muito feliz em ajudá-los de alguma forma. Inspirem-se nas ideias por aqui, também estamos no facebook e no instagram. Parabéns pela gestação do coração! Super beijo, Lu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s