A verdade

Desde pequenos aprendemos que não devemos mentir e que a verdade é sempre o melhor caminho. Na hora de educar um filho repassamos os mesmos ensinamentos, afinal de contas a verdade é sempre a base de tudo, não é?! É. Ou deveria ser… Mas a verdade, é que muitos pais adotivos ficam na dúvida sobre como, quando e o que contar aos filhos sobre como eles nasceram.

Vamos começar pelo mais simples: se você não fala a verdade sobre algo, então está mentindo ou omitindo, correto? E você considera saudável uma relação baseada na mentira ou omissão? Aposto que não. A verdade nesse caso é fundamental para a base saudável que você deseja proporcionar ao seu filho. A verdade é a história individual dele e ele precisa saber de sua origem para criar sua identidade. Percebem a importância em falar a verdade sobre a origem do filho? A verdade é um direito, além de ser fundamental para o desenvolvimento psíquico saudável.

Normalmente os pais cogitam não falar a verdade, ou toda ela, com receio de que a relação com o filho se modifique.

Com o medo de perder o afeto, os pais não se dão conta que manter o segredo é muito mais difícil e angustiante do que contar a verdade. Por que um segredo como este é praticamente impossível se manter para sempre, a criança/adolescente em algum momento vai perceber algo que não se encaixa. Quando você não conta ou omite informações importantes, a criança se sente confusa, insegura e ansiosa. Além do fato de que quando ela souber a verdade terá que lidar, também, com a mentira dos pais e a quebra de confiança na relação.

Como podemos ver, o caminho mais saudável para família como um todo é a verdade, simples e natural como ela deve ser. O momento certo de contar é o mais cedo possível, para que tudo ocorra de forma natural, sem necessitar ter um tom de revelação. Estar aberto para esclarecer todas as dúvidas é a melhor forma de amor e confiança que você pode oferecer ao seu filho.

Em breve falaremos sobre a adoção da criança mais velha e a busca pelos pais biológicos. Por enquanto ficamos por aqui. Até a próxima!

Image

Um comentário sobre “A verdade

  1. Concordo. A verdade sempre é a melhor opção, por mais difícil que seja. Caso contrário a criança ou o adulto começa a criar fantasias para “materializar” o desconhecido. Por mais dura que seja a realidade, é melhor lidar com ela. Como pai/mãe precisamos é nos preocupar com a nossa convivência e criarmos um vínculo forte de amor e confiança com nossos filhos. Caso no futuro queiram conhecer os pais biológicos, provavelmente será pela curiosidade, mas o afeto de filho permanecerá vinculado diretamente à nós. Esta segurança interna certamente crescerá ao longo da trajetória…. espero, de coração, obtê-la!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s